A Random Image

A infância e a pedagogia Waldorf

Na pedagogia Waldorf a aprendizagem acontece primeiro através da experiência, da vivência. No processo educativo há a busca pela liberdade da criança, criando entusiasmo e encanto pela aprendizagem; respeitar a criança como ser pensante e artístico e mais tarde, atuante; dar tempo e espaço suficientes para aprender sem competição e sem pressa.

A infância é valorizada como um tempo que deve ser plenamente vivido, sem escolarização precoce. Uma boa organização do espaço, a criação de um ritmo saudável e os materiais oferecidos para as crianças são os maiores estímulos para a aprendizagem e o desenvolvimento das crianças.

Papéis, blocos de cera, tinta aquarela, massinha de cera de abelha, e diversos materiais são disponibilizados em momentos específicos da rotina para o desenvolvimento de habilidades motoras e artísticas. Entre os brinquedos há cavaletes e panos para fazer cabanas, mobília em miniatura para formar uma mini cozinha, diversos brinquedos de madeira, bonecos de pano, sementes, pedras, toquinhos, tecidos. Os brinquedos são simples e não ditam uma forma correta de brincar, são próprios para exercitar a criatividade. Brincando a criança conhece o mundo e a si mesma, desenvolvendo capacidades de relacionamento social e coordenação motora.

Um playground deve ser arborizado e preparado para que a criança possa desenvolver a motricidade e o brincar livre. Brinquedos de tronco, tanque de areia e outros brinquedos como gangorras proporcionam lazer e estimulo ao movimento.

É na brincadeira que a criança recria o que observa na realidade fazendo de conta ser a mamãe, o papai e os diferentes papéis sociais com os quais tem contato. Por tanto, é brincando que a criança aprende a se relacionar socialmente, aprende sobres as regras visit this e limites.

Parte importante da rotina é o momento da alimentação, para isso há a criação de um momento coletivo em que todas as crianças se sentam juntas a mesa para consumir alimentos saudáveis como frutas, pães integrais, suco de frutas. Muitas vezes as crianças participam da preparação do lanche, fazendo o pão ou cortando as frutas por exemplo.

Outra parte muito importante da rotina é o momento dos contos de fadas no qual habitam ogros, dragões, bruxas, encantamentos, anões, reis, rainhas, principes, fadas e princesas todos vivendo entre “Era uma vez…” e “…viveram felizes para sempre.”. A criança identifica-se com os personagens, agora mais com um e mais tarde com outro. Os personagens têm determinadas tarefas ou provas para cumprir: tal como a própria criança. Os contos tocam profundamente o mais íntimo da criança, contribuindo para o aumento da auto-confiança à medida que vai crescendo para a vida.

E por fim uma questão muito em voga entre os pais, os limites. Na educação Waldorf são tratados de forma serena, através de conversas, histórias e durante as brincadeiras. Sem a necessidade de castigos ou broncas as crianças são educadas através de bons modelos e muita paciência. Mas as decisões importantes são de responsabilidade do adulto, a criança tem sua liberdade respeitada na escolha do brinquedo ou colega com quem vai interagir, mas não decidi a hora de comer, o que comer, a hora de brincar ou de ouvir estórias, pois só um adulto tem discernimento suficiente para escolher o melhor momento para cada atividade e estabelecer um ritmo equilibrado.