A Random Image

A Musica e Nós


“A integração entre os aspectos sensíveis, afetivos, estéticos e cognitivos, assim como a promoção da interação e comunicação social, conferem caráter significativo à linguagem musical. É uma das formas importantes de expressão humana, o que por si só justifica sua presença no contexto da educação, de um modo geral, e na educação infantil, particularmente.” (RCNEI – 1998)

Este texto é iniciado com a citação acima, pois faz-nos pensar sobre a importância da música para a constituição humana; é uma forma de linguagem que nos ajuda a expressar o que muitas vezes as palavras não on this site são capazes. É por isso que as crianças da mais tenra idade são muito musicais. Podemos perceber que antes mesmo de completarem 1 ano elas já se movem ao ouvirem música, tentando acompanhar o seu ritmo. Se deixarmos alguns objetos ao alcance da criança, como panela e colher, por exemplo, ela logo os transformará em instrumentos musicais, batucando com intensidade, e irá se divertir muito fazendo isso.

O interessante é que este comportamento seja incentivado e trabalhado durante a educação infantil para que essa sensibilidade musical não se perca, e sim se desenvolva. Uma simples atividade de ouvir os sons que vem da rua pode se tornar música; as crianças irão adorar imitá-los e podemos introduzir a noção de ritmo e intensidade, pedindo aos alunos que os reproduzam rápido e depois devagar, ou suave e então forte. Esta brincadeira com os extremos, além de divertida, agrega muito às habilidades musicais infantis.

Não podemos deixar de mencionar a importância da qualidade da música que apresentamos aos nossos filhos (as). Música é forma de expressão e devemos ter isso em mente quando a estamos ouvindo, e então questionar: “O que o meu filho (a) pode expressar ouvindo e dançando essa música?”. Nós, adultos, somos modelos para as crianças, então devemos estar sempre refletindo acerca das nossas escolhas, inclusive as musicais.

Então, fica a dica: muita música de qualidade nas nossas vidas, assim trabalhamos a sensibilidade das crianças, inclusive da que há dentro de cada um de nós.

Teacher Cintia Pazzini Ferreira Rebello, Equipe My School