A Random Image

Pais e filhos com o sono em dia: garantia de bom humor e bom acompanhamento escolar

good-nights-sleep

Queixa frequente entre mães e pais de crianças com menos de cinco anos é que eles não dormem uma noite inteira desde o nascimento dos filhos. Porém, a necessidade de noites bem dormidas não é só dos adultos, crianças também precisam de boas noites de sono. Uma criança que dorme mal tem uma série de prejuízos no seu desenvolvimento.

Pensando nisso, a hora de dormir deve mudar o ritmo da casa de forma que o ambiente fique mais silencioso e menos iluminado perto do quarto da criança para respeitar seu momento de descanso. Porém, é importante observar que não é bom interromper a rotina da casa em função do sono da criança. Caso os pais ainda fiquem acordados após o horário de a criança ir para a cama, o ideal é que isso seja tratado com naturalidade e seja mantido.

Não é necessário silêncio absoluto e escuridão total na casa, caso contrário, a criança poderá não conseguir dormir de outra forma. A criança deve se acostumar com a movimentação noturna da casa, e com o tempo ela irá entender que adultos podem ficar acordados até mais tarde e que mesmo assim ela precisa manter seu horário de sono.

Lembrar que a criança tem necessidades diferentes dos adultos é importante, a criança deve ter um ritmo diferente do adulto, uma vez que suas necessidades são específicas do seu momento de desenvolvimento. O horário de sono não deve passar das 21h00, por exemplo, e nas famílias atuais muitos pais acabam deixando essa necessidade de lado, pois voltam tarde de seus trabalhos e querem um tempo de qualidade com a criança. Escolher ignorar essa necessidade pode acarretar em prejuízos maiores para a criança, que poderão até interferir na sua saúde.

Um bom ritmo exige que a criança acorde cedo pela manhã e ocupe seu início de dia com atividades como a escola, a exposição ao sol e ao ar livre, atividades físicas e brincadeiras. Ao acordar cedo a criança tem a chance de aproveitar o período da manhã de forma ativa e com um lanche leve no meio do período a criança chega à hora do almoço com fome e disposta a se alimentar.

Após o almoço a criança deve dormir ou descansar para se preparar para a tarde. Caso a criança não descanse devidamente, os pais provavelmente encontrarão dificuldades no final do dia como sonecas em horários inadequados que comprometem uma boa noite de sono; indisposição e falta de apetite durante o jantar; irritabilidade e choro antes da hora de dormir.

Muitas vezes os pais elegem o período da tarde para a criança frequentar a escola, porém nem sempre isso é o melhor para a criança. Se as manhãs não forem cuidadosamente planejadas com atividades, repouso e alimentação adequados o resultado poderá não ser positivo.
Em algumas situações a criança acaba não tendo o período de repouso após o almoço comprometendo a disposição do resto do dia. O mesmo acontece com lanches fora de hora de manhã que atrasam o almoço interferindo na nutrição adequada das crianças.

A criação de um ritmo organizado dá à criança a estabilidade que ela necessita para ter uma noite tranquila. Uma rotina que se repete diariamente ajuda a criança a entender que a hora de dormir está chegando e desta forma na hora do sono a criança já está calma e preparada para este momento.

Na criação deste ritmo é necessário observarmos dois aspectos: a quantidade e a qualidade das horas que a criança tem de descanso durante o dia e a noite.

Se a criança não tiver o descanso na quantidade que necessita ela poderá ficar mais vulnerável a doenças ou passar o dia indisposta e irritadiça. Também é possível observar que quando a criança não dorme o suficiente durante a noite ela acaba compensando nas sonecas durante o dia.

O horário em que a criança vai para a cama também interfere na qualidade do descanso. O sono do início da noite que se estende até o início da manhã é mais saudável do que o sono que se inicia mais tarde e se estende até o final da manhã. Dormir cedo garante um sono mais revigorante.

Durante o sono a criança passa pelo processo de assimilação de tudo que aprendeu e vivenciou durante o dia. E quando a criança entra na escola ela sofre com os efeitos de noites de sono mal dormidas ou mal planejadas.

Dificuldade de acompanhar atividades, choro e irritabilidade, falta de disposição física, incapacidade de manter a concentração e atenção são alguns dos possíveis prejuízos na escola.

Nem sempre é possível decidir o que é melhor para nossos filhos levando em conta somente o mais conveniente para nós mesmos, para a rotina da casa ou a vontade das crianças, muitas vezes precisamos reorganizar as rotinas da casa em função da saúde e do bem estar da criança; e a rotina de sono não foge a essa regra!

Teacher Marina Freitas, Diretora Pedagógica Equipe My School